1 de nov de 2009

Desculpa se o blog ta ficando uma droga por causa do sentimentalismo, mas estou usando como um diário... Não apenas isso, quero divulgar o que eu passei, para que as pessoas não cometam o mesmo erro que eu.
É como se eles tivessem tirado uma parte de mim, como se metade de mim estivesse totalmente vazia. Meu coração pesa, mas ao mesmo tempo é como se não tivesse mais nada dentro dele. Não sei o que estou sentindo exatamente, acho que é uma mistura de alguns sentimentos. Amor, ódio, ciúmes, pena, solidão... Depois disso, meu maior medo passou a ser a solidão, mas ao mesmo tempo, tenho vontade de me afastar do mundo. Se o meu medo é a solidão, para que ficar me escondendo de todos? Talvez a solidão não seja estar realmente só, mas sim sentir falta apenas de uma pessoa... Ou mais de uma. Podemos estar cercados pelas pessoas que se importam com a gente, mas se não temos quem amamos, o vazio não sai do nosso peito. As vezes penso, isso não é injusto com as pessoas que nos amam e fariam tudo para nos ver feliz? Talvez sim, mas, as vezes é inevitável essa dor. Amamos elas, mas elas não são as pessoas ideais para tampar o buraco que foi feito em nosso peito.
Queria poder esquecer tudo, queria amar novamente, queria saber em quem confiar, queria poder abraçar novamente, queria poder beijar novamente, queria poder desabafar novamente, queria poder dar um sorriso sincero novamente, queria poder dizer a verdade, queria tanta coisa, mas infelizmente só posso querer, pois tenho medo de fazer. Tenho medo de esquecer e sofrer novamente, tenho medo de amar e me magoar novamente, tenho medo de confiar e ser traida novamente tenho medo de abraçar e não ser retribuida, tenho medo de beijar e me apaixonar, tenho medo de desabafar e o povo comentar sobre mim, tenho medo de sorrir e descobrirem que estou infeliz, tenho medo de dizer a verdade e machucar quem não devo, tenho medo de chorar, TENHO MEDO DE FICAR SOZINHA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário