14 de mar de 2010

Mãe



Não sei dizer se hoje foi o pior ou o melhor dia da minha vida,mas felizmente esse dia acabou melhor do que nunca.
Hoje as 7:30 da manhã minha mãe me acorda ,reclamando de uma dor no coração que ela sente,é uma doe~la chamada arritimia,e o coração dela acelera rapidamente podendo causar até uma padara cardiaca,nunca me peguei em uma situação dela passar mão e euu estra sozinha em casa,sempre tinha alguém para ajudar,mas infelizmente hoje isso aconteçeu,não tinha ninguem somente eu,nenhum carro para levava ao hospital,meu pai estava trabalhando e o namorado dela também,foi ai que liguei para a emergencia e pedi que els viesem urgentemente,a ambulâcia chegou e ja me deu aquele aperto no coração,o medo de perder a minha mãe era muito grande,nos subimos na ambulância e o meu medo aumentou,aquela sirene,aquela velocidade me faziam ter muito medo,a sensação de andar em uma ambulância é muito ruim,chegando no hospital vi minha mãe descendo da maca desacordada,minha vontade de chorar começou,vi minha mãe netrar pela aquela porta de choque,fiquei do lado de fora esperando e ninguém saia para me dar noticia alguma,derrepnte dois policias entram com uma senhora no colo desesperados pois não tinha maca e ela esta tendo um atacaque fulminante,deitaram ela no chão ate pegarem a maca,aquela imagem me deixou tão constrangida,me fez perceber como agente não da valor nenhum a vida.
Eu do lado de fora só olhando pela brexinha,tentando avistar minha mão ,mas não conseguia,varias pessoas naquela sala,derrepente vi um medico fazendo aqueles movimento com as mãos sobre o peito de algume como se a pessoas estivesse tendo um ataque cardiaco,meu desespero começa,só de pensar em que poderia ser minha mãe,me sentei na sala de espera e começei a chorar poisnão aguentava mais esperar por noticias,derrepente vejo a porta da sala de choque se abrindo e os medicos saindo com uma pessoa  na maca coberta da cabeça aos pés,na mesma hora pensei na minha mãe,pensei que Deus tivesse levado ela,meu deu uma dor tão forte ,fui correndo procurar o medico e perguntar pela minha mãe,ele informou que minha mãe estava sendo medicada,pois ela chegou ao hospital com  170 batimentos por minuto,quando ele falou isso fiquei um pouco menos preucupada mas mesmo assim,estava muito nervosa,voltei para sal de espera e uma mulher sentou-se ao meu lado,começou a conversar comigo e pegou na minha mão e disse que coisas que me aliviaram muito,disse que minha mãe iria ficar bem,pois Deus é justo e não seria ahoje que ele iria levar minha mãe,uma mulher muito legal que me deu muita força,afinal naquele momento eu estava sozinha e não tinha ninguem para desabafar,chorei bastante ao ouvir o que ela me disse,nós só procuramos por Deus na horas mais dificies e quando esta tudo bem agente nem lembra que le existe que fa z tudo por nós,isso é verdade acho que preciso ter mais fé e acreditar sempre em Deus,pois hoje ele me ajudou e fez com que minha mão ficasse boa e não fosse embora.
Finalmente entrei na sala e  vi minhã mãe,foi um alivio tão grande falar com ela e saber que estava tudo bem,passei 5 horas dentro daquele hospital,vi coisas inacreditaveis,cada pessoa que passava por mim com um problema diferente,hoemns que choravam feito crianças,pessoas com ferimentos feios,cortes profundos,e eu que estou com uma boa saude não dou valor nenhuma mim,e sei que quase todo mundo é assim,só sabe reclamar da vida,mas não sente na pele o que as pessoas que eu vi naquele hospital sentem,é triste ver o que eu vi hoje,mas é a realidade que poucos conseguem enxergar.
Minha mãe saiu do hospital e já esta bem melhor,pedi muito a Deus para que ele ajudasse ela,e ele me escutou,ele é o Deus do impossivel,quando agente tem fé,tudo se realiza,mãe eu te amo muito e só de pensar em te perder por um segundo eu não sei o que seria de mim.
E lembre-se é preciso amar,as pessoas como se não houvesse o amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário